Publicado em: Vinhos - 21 de janeiro de 2014

Tipos de Uvas – Parte 2

 

 

Nós do Piquiras queremos que você compartilhe da nossa paixão por vinhos. Como já explicamos anteriormente aqui cada tipo de vinho é proveniente de um tipo de uva. Conheça aqui alguns tipos de uvas que produzem vinhos brancos:

Chardonnay: Das uvas internacionais, é a branca mais difundida pelo mundo. Sua origem é na Borgonha, gerando vinhos sofisticados e famosos como Montrachet, Meursault e tantos outros. São vinhos encorpados, macios e que casam muito bem com os aromas advindos da barrica de carvalho. Fora da Borgonha costumam ser potentes e agradáveis, mas sem a elegância e sofisticação encontradas em sua terra natal.

Sauvignon Blanc: Outra branca muito difundida no chamado Novo Mundo, gerando vinhos vibrantes, com boa acidez e toques herbáceos. Sua origem dá-se no Loire, embora seja cultivada com regularidade em Bordeaux. A Nova Zelândia mostrou ao mundo uma nova dimensão de um Sauvignon Blanc moderno, frutado e vibrante.

Riesling: Uva de origem alemã com vinhos superlativos nas regiões do Mosel e Rheingau. São vinhos equilibrados, de ótima acidez, com toques cítricos, florais e minerais. Podem envelhecer bem nas adegas, dependendo do produtor e da devida conservação.

Viognier: Outra uva francesa do vale do Rhône. São vinhos florais, macios e de grande aceitação.

Pinot Gris: Uma uva rosada vinificada em branco, tendo melhor desempenho na Alsácia. Gera vinhos de bom corpo, macios e de aromas exóticos. No nordeste da Itália e alguns locais dos Estados Unidos (notadamente o Oregon) podem fornecer belos vinhos num estilo menos suntuoso que o alsaciano.

Moscatel: Gera vinhos dos mais variados estilos e pode ser cultivada em vários países com sucesso. Na Itália, é a uva dos famosos Asti e Moscato d´Asti. Em Portugal, temos o encorpado Moscatel de Setúbal. Na Alsácia, apresenta-se numa versão seca e delicada. No sul da França, gera belos vinhos de sobremesa como o Muscat Beaumes-de-Venise.

Palomino: Esta é a uva espanhola dos grandes vinhos de Jerez. São vinhos fortificados com as denominações Fino, Manzanilla, Amontillado, Palo Cortado e Oloroso. Os aromas e sabores são muito peculiares. São extremamente secos, revigorantes e excelentes aperitivos para acompanhar as chamadas tapas (típicas entradas e petiscos espanhóis).

Que tal essas informações sobre as uvas que produzem os grandes vinhos? Aproveite para ir até o Piquiras mais próximo, peça auxílio ao nosso sommelier para escolher um delicioso vinho branco!

Deixe um comentário